Português

Herdade das Templárias surpreende intrusos

Na passada quinta-feira, 10 de Setembro, o Piquete de intervenção da Herdade das Templárias interceptou dois indivíduos que se introduziram sem autorização e de forma inapropriada no recinto.

Herdade das Templárias
Vigilância e monitorização da Herdade das Templárias asseguradas 24/7

Pouco depois de terem sido detectados e localizados pelo sistema de segurança no interior da herdade, junto à vedação, os dois homens de 28 e 43 anos foram estrategicamente cercados pelos elementos responsáveis pela vigilância.

Tendo por principal fundamento o combate aos incêndios florestais, como medida de precaução circunstancial os intrusos permaneceram no local enquanto se procedeu à prospecção daquele espaço, dentro e fora da vedação, em busca de eventuais artefactos incendiários, entre outros. Não tendo sido encontrado nenhum material suspeito e em face da zona afectada e do fraco traçamento envolvido, entendeu-se conduzir os dois homens até à saída mais próxima e não dar seguimento ao episódio.

Entrar ou permanecer na Herdade das Templárias sem a devida autorização, para além de punível criminalmente nos termos da lei, pode desencadear mecanismos e procedimentos susceptíveis de consequências mais ou menos graves. Na herdade, independentemente das configurações deste tipo de violação praticada por intermédio de escalamento, os meios e os modos como são empreendidas as interceptações visam prevenir maiores danos. Havendo perigo ou ameaças à integridade física do pessoal de intervenção, cometido o crime de invasão de noite ou não, sem prejuízo da Constituição e das demais leis da República, as operações de emergência impõem o uso de medidas necessárias, previstas nas directivas e regulamentos internos, fixadas com apreciável rigor.

A Herdade das Templárias não deixa de lamentar o sucedido e apela ao bom senso. Para além da problemática dos incêndios, devido aos roubos e assaltos que se têm intensificado de norte a sul do país, muitos proprietários têm vindo a assumir uma enorme expressividade tanto na desenvoltura de natureza ambiental quanto na valorização e defesa do património. Conforme informação constante acerca da Directiva Ambiental, igualmente consignada em tom de Resposta a Perguntas Frequentes (FAQs), na Herdade das Templárias esse entrosamento é permanente. Nesta perspectiva, devem ser evitados comportamentos considerados de risco, desafiantes e imprudentes. Movimentações de pessoas ou viaturas junto a vedações mobilizam uma monitorização atenta. Nestes casos, fazer soar os alarmes de um espaço fortemente vigiado, até pelos mais frouxos motivos, irá inevitavelmente accionar os respectivos planos de protecção e defesa.

Com a aproximação do Outono e de certas práticas tão triviais a que os cogumelos estão associados, vale lembrar também que, na sequência do desplante por meio de escalamento, quem se introduz no interior de uma propriedade privada, protegida, devidamente assinalada e de acesso vedado ao público, expõe-se às mais diversas leituras, e em certos casos a um conjunto de situações deveras constrangedoras.

Conscientemente participante no combate à criminalidade, a Herdade das Templárias preserva as informações recolhidas (imagens de vigilância, matrículas, etc.), desta e de todas as ocorrências.

The Herdade das Templarias is a homestead located on the relaxing Bank of the Zêzere River (Castelo de Bode), in the Portuguese district of Santarém / La propriété Herdade das Templarias est située sur la rive de la rivière Zêzere (Castelo de Bode), dans le district de Santarém, au Portugal.